A SOS – Salvem o Surf empenhou-se fortemente no lançamento da Reserva Mundial de Surf da Ericeira. Após debater-se com a quantidade de ondas que se perdiam em Portugal, a SOS optou pela estratégia preventiva de valorizar a nossa orla costeira como recurso natural muito valioso, a fim de a preservar para as gerações futuras e para o turismo sustentável. Nesse sentido a Reserva é crucial para a nossa associação. A SOS pretende ainda vir a apoiar, no futuro, reservas de surf nacionais para proteger mais praias e ondas em Portugal.

A SOS tem responsabilidades incontornáveis na Reserva Mundial de surf da Ericeira pois:

- A organização das World Surfing Reserves (WSR) delegou na SOS – por questões logísticas e por ser a única associação de surfistas nacional com forte componente ambiental e com uma componente académica ímpar a nível mundial – o apoio técnico à Reserva Mundial da Ericeira;

- João de Macedo, o fundador do conceito das WSR e director da SOS, e Pedro Bicudo, presidente da SOS, são os únicos portugueses no Concelho das WSR, e por isso têm a responsabilidade de reportar a este Concelho a evolução da reserva Mundial de Surf da Ericeira.

A SOS tem como princípio basilar proteger a costa, sempre em colaboração com os surfistas locais. Com ou sem reserva, os locais são sempre os primeiros guardiões da nossa costa. Na Ericeira existem duas associações, o ESC e a AABC que estão a planear a gestão da reserva com a Câmara Municipal de Mafra (CMM). A SOS não pretende gerir a Reserva mas sim apoiá-la com todo o seu saber, bem como fiscalizá-la de uma forma independente, o que aliás nunca deixou de fazer, e tem o dever de reportar a evolução da Reserva ao concelho das WRS.

Assim, a SOS colaborou com a WSR por um lado e com a CMM, a AABC e o ESC por outro, no lançamento da Reserva. Para além do apoio à Cerimónia, a SOS apoiou João Valente da revista Surf Portugal nos conteúdos do Booklet da Reserva. A SOS também redigiu e entregou à CMM, à AABC e à ESC um importante documento: “Proposta de Plano de Gestão da Reserva”, a ser seguido pelos guardiões da Reserva. Pelos estatutos das WSR, a Reserva deve ser protegida por um concelho de Guardiões, e os Guardiões devem apresentar um plano de gestão. A Proposta de Plano de Gestão inclui a organização formal trazida pelas WSR, os pontos colocados pela AABC e o ESC, contem os limites geográficos da Reserva definidos pela CMM, e questões ambientais e de qualidade das ondas trazidas pela SOS. No entanto, a SOS nota que o forte envolvimento da associação na Reserva terminou na cerimónia da reserva em Outubro, cerimónia que marcou o mundo do Surf.

Entretanto as instituições locais CMM, AABC e ESC optaram por formalizar legalmente a reserva com uma associação. A constituição desta associação deverá estar para breve, mas ainda não foi concluída. A nossa Proposta de Plano de Gestão ainda não foi revista e publicada pelas instituições locais, pois estas pretendem que seja a associação a concluí-la. Possivelmente este processo acabou por atrasar a resolução dos problemas ambientais na Reserva. Alguns destes começaram a ser endereçados apenas muito recentemente com a limitação de veículos nas arribas na Baía dos Três Irmãos e com colheitas de água no pequeno ribeiro da mesma baía. Esperemos que estas acções sejam o início do que colocámos na Proposta de Plano de Gestão, sob recomendação da AABC e do ESC.

Em paralelo despoletou-se o diferendo entre o Ribeira Surf Camp e a CMM devido ao Plano de Urbanização para Ribeira de Ilhas. Fazemos votos para que este diferendo seja resolvido a bem do surf, pois este icónico surf camp, pioneiro em Portugal, trouxe muitos turistas à região e mostrou o caminho do desenvolvimento sustentável do surf.

A SOS – Salvem o Surf está ciente das questões ambientais a resolver na Ericeira. Não pretendemos entrar em detalhes, mas a qualidade da água, a paisagem, a preservação das arribas, a morfologia e dinâmica das ondas das praias, a facilidade e liberdade dos acessos às praias, são factores ambientais aos quais a SOS estará atenta, pois são muito importantes para o sucesso da Reserva. Podem contar com todo o saber e a energia da SOS desde que seja para a melhoria da qualidade ambiental da Reserva.

Contactos para mais informações à imprensa sobre este evento do SOS – Salvem o Surf:

Eduardo Madeira:  media.salvemosurf@gmail.com