O SOS tem vindo a acompanhar a questão do Rabo de Peixe. Este pico triangular situado no meio da Baía de Rabo de Peixe era a melhor onda de São Miguel, uma excelente escola para o surf power que caracteriza os surfistas das ilhas, um pico muito consistente que apresentava frequentemente ondas até 4m com uma boa parede tanto para a esquerda como para a direita.
Ora esse pico já desapareceu há cerca de uma década com a construção do actual molhe do Porto de Pesca. Na altura o interesse económico e social do porto de pesca sobrepôs-se ao valor do surf. Entretanto os pescadores continuaram insatisfeitos com o Porto, que não correspondeu às expectativas dos mesmos.
Ainda resta outra onda, a Esquerda da Policia, junto à arriba do lado Poente da baía, um point break de ondas grandes. É esta onda que os surfistas da ilha de São Miguel estão agora tentar preservar pois perspectiva-se uma ampliação do Porto de Rabo de Peixe.
O SOS fará o que puder para apoiar o movimento de surfistas de Rabo de Peixe, pois os surfistas locais, incluindo as associações Açoreanas, estão todos a convergir para resolver o problema sem radicalismos e com unanimidade.
Recordamos que o SOS tem sócios que pertencem às diversas associações ou grupos de surfistas açorianos, tais como a ASSM a AST a WRA, a USBA (associações listadas por ordem alfabética).
O SOS Salvem o Surf já contactou as associações, e ofereceu todo o seu apoio que incluirá um apoio técnico, para a resolução pacífica desta questão.
Os surfistas estão a recolher informações sobre o projecto para Rabo de Peixe, sendo que o Governo Regional já apresentou o projecto aos pescadores numa sessão pública. Perspectiva-se uma reunião de surfistas daqui a poucos meses, na qual o SOS deverá participar.

Para prepararmos a nossa participação na reunião, estamos a escrever um relatório técnico do SOS sobre a onda de Rabo de Peixe, para o qual entretanto pedimos o apoio de João Brilhante. O nosso objectivo seria incluirmos possivelmente os seguintes capítulos no relatório:
1- O surf no rabo de peixe (a- hidrodinâmica e b- sociedade);
2- Melhorar a navegabilidade do porto;
3- Melhorar o surf e o porto.

O primeiro autor deverá ser João Brilhante, surfista açoriano com larga experiência de oceanografia e também conhecedor dos anseios dos pescadores, que apresentou na última 7th International Surfing Reef Symposium 2010 na Austrália uma palestra (em co-autoria com Nuno Cardoso e Pedro Bicudo) “Surf & Harbour Protection Reef, Mosteiros Azores”, dedicada ao surf e a navegabilidade dos Mosteiros, também na Ilha de São Miguel.

+Info: http://www.surfingramps.com.au/SurfingSymposium.htm